Dia das Bruxas

wp-1477696904536.jpg

Olá você que me acompanha todas as sextas aqui no blog! Muito bem vindo também você que me visita pela primeira vez!

Último post de Outubro, não poderia passar sem o Dia das Bruxas, não é mesmo?

Então porque não falar de uma Bruxa de verdade?

Maxine Sanders é uma das pioneiras da Wicca e a co-fundadora, com seu falecido marido, da Wicca Alexandrina um segmento da bruxaria contemporânea.

Escutei esta semana um Podcast (sim, amo poscasts! Rsrsrs) que achei muito interessante e inspirou o desenho de hoje. Falava sobre esta bruxa dos tempos modernos. É um podcast de garotas falando sobre personas femininas e acho muito bacana!

Para quem quer conhecer o Programa Ponto G, apresentado pelas lindas Ira Croft, Juliana Ponzilaqua e Tupa Guerra, e é um podcast irmão do queridaço Mundo Freak. Aí vai o link do episódio sobre a Maxine: http://www.mundofreak.com.br/2016/10/25/ponto-g-06-maxine-sanders-uma-bruxa-de-verdade/

Espero que tenham curtido e um maravilhoso Dia das Bruxas a todos vocês!

 

Dia das Bruxas

Blenda_MaeTerra_witch

 

Olá você que me acompanha todas as sextas aqui no blog! Muito bem vindo também você que me visita pela primeira vez!

“A terra não pertence ao homem, o homem pertence à terra. Todas as coisas estão ligadas, assim como o sangue nos une a todos. O homem não teceu a rede da vida, é apenas um dos fios dela. O que quer que ele faça à rede, fará a si mesmo.”
(Joseph Campbell)

O dia das bruxas é uma data que foi ganhando um clima bem diferente a medida que o tempo foi passando….

Há relatos sobre a existência de bruxas datados desde a idade média. A concepção comum que se tem de bruxas (más, narigudas com verruga e caldeirão escaldante) surgiu no imaginário humano, e ganhou forma através dos tempos, com algumas pequenas modificações de cultura para cultura, e não se sabe ao certo a origem exata delas, muito provavelmente surgiram para assustar as crianças desobedientes.
Outra possível, e mais aceitável, crença sobre o surgimento das bruxas se deve ao significado da palavra, em Sânscrito. Bruxa significa ‘mulher sabia’ e acredita-se que essas mulheres apenas detinham o conhecimento sobre ervas e outra plantas medicinais, que fervidas e usadas corretamente curavam as pessoas de seus males, como antigamente não haviam médicos e as mulheres eram designadas a cuidar da casa e dos filhos acabavam por dominar esses conhecimentos.

Em uma cultura diferente da que estamos habituados, os druidas, praticantes da religião celta, ensinavam a arte da agricultura, da cura com ervas, da caça, entre outras coisas. Realizavam festas ritualísticas em homenagem às divindades que eles acreditavam, além de iniciarem as pessoas nos preceitos da arte mágica. Eles também eram versados em muitas artes de adivinhação, acreditavam na comunicação com os espíritos da natureza e na previsão do futuro.
Daí surge a ideia de bruxaria, práticas intermediárias entre o plano dos ditos deuses e dos homens. As produções literárias têm seu pé nessa cultura. Muitas bruxas retratadas nos contos de fadas são personagens com poderes especiais, capazes de feitos inacessíveis a pessoas comuns e, por essa razão, muitas vezes representadas como aterrorizadoras.
A atual festa é produto da mescla de muitas tradições, trazidas pelos colonos no século XVIII para os Estados Unidos e ali integradas de modo peculiar na sua cultura. O Dia das Bruxas tornou-se tradição e no dia 31 de outubro, celebra-se o Halloween.

Para este dia, vem uma ilustração com um clima bem característico, com muito nankin e texturas. Utilizei algumas retículas para dar um clima e espero que tenham gostado tanto quanto o que eu curti e aprendi produzindo.

E que o Halloween seja cheio de gostosuras com muitas travessuras!

Até a próxima!