Histórias Des’Contadas 3 – O Banco P.02

Olá você que me acompanha todas as sextas aqui no blog!

Muito bem vindo também você que me visita pela primeira vez! Esta é a página 02 de mais uma historinha da minha série de histórias des’contadas. Esta é uma série de histórias curtas, que acabam sendo conversadas e brincadas nos papos com amigos no cotidiano, mas que depois, eu meio que des-contei, guardei e nunca desenhei. Estou usando destas pequenas histórias para testar e me habituar as funcionalidades do Clip Studio Paint. Quem acabou transformando esta conversa engraçada em roteiro na época foi o meu amigo Daniel Brandão, e quando achei no meio das coisas na pasta, não pude deixar de rir e pensar: “Esta agora sai!” Rsrsrsrs Espero que estejam se divertindo com os resultados dos meus testes.

Eu, certamente estou curtindo o processo e poder trazer mais coisas legais para vocês ^_^.

Grande abraço e até a próxima sexta!

Personagem – Estudo

Olá você que me acompanha todas as sextas aqui no blog! Muito bem vindo também você que me visita pela primeira vez!

Entre o que preciso fazer inclui me familiarizar com alguns personagens. Resolvi dividir com vocês este estudo, então, espero que gostem.

Continuem torcendo por mim e obrigada por todo o carinho!

Até a próxima sexta!

Luz e Sombra

Olá você que me acompanha todas as sextas aqui no blog! Muito bem vindo também você que me visita pela primeira vez!

Para uma boa aplicação de luz e sombra, algumas coisas devem ser levadas em consideração.

Primeiro: De onde vem a luz? Isto te dará um resultado bacana e coerente pois a família da luz ficará mais evidente nas faces próximas à fonte de luz. A família da sombra ficará mais evidente nas áreas mais distantes da fonte de luz ou mais escondidas do mesmo.

Segundo: O objeto tem faces bem definidas? Se sim, como uma caixa, fica mais simples saber onde fica luz, sombra e meio tom. Caso seja um objeto mais arredondado, vale a pena mentalmente dividir em faces (cima, baixo, frente, lados e costas), e a partir daí, aplicar as texturas de iluminação. Quanto mais arredondado e suave a passagem de uma face (real ou imaginária), mais suave será a passagem da zona mais escura para a mais clara. Independente do acabamento que você escolha (esfumaçado, verticais próximas, horizontais, hatchings e cross hatchings, enfim…), é bacana fazer uma passagem convincente de acordo com a superfície do objeto escolhido.

Afora isso, lembre sempre de treinar e observar o mundo com atenção. A vida e o ambiente ao seu redor podem ser uma grande escola se observados com atenção e carinho.

Espero que tenham gostado da dica de hoje e até a próxima sexta!

Estruturando Cabeça – Mangá

Olá você que me acompanha todas as sextas aqui no blog! Muito bem vindo também você que me visita pela primeira vez!

As pessoas vem me perguntar como desenhar uma cabeça em estilo Mangá de forma convincente.

A cabeça no estilo mais realista tem todas as proporções muito bem amarradas, e me incomodava bastante não poder fazer isto também com o mangá. Sou professora há anos e sempre tento tratar disso de uma forma didática ma,s como estruturar cabeças que possam ser alongadas ou quase circulares, me utilizando de um raciocínio lógico?

A união de conhecimentos de base e a prática me ajudou muito!

A esfera serve de base. Nela, podemos colocar uma linha que me ajudará a determinar para onde o personagem estará olhando.

Depois disso, costumo determinar a localização do queixo. Este, pode ser próximo ou distante da esfera, mais fino ou largo, dependendo da compleição física do personagem. Assim, e só agora, posso desenhar os olhos com uma localização mais segura, pois ficam a meia distância entre topo do crânio e queixo.

Podemos a partir daí, localizar onde ficará a base do nariz e uma linha que vai ajudar com a raiz dos cabelos.

Acrescentamos as estruturas do rosto, pensando de forma tridimensional, para assim, ter um personagem consistente, bem embasado, e possível de ser desenhado com consistência no caso de um volume inteiro de mangá!

 

Espero que tenham gostado e que ajude vocês! Grande abraço e até a próxima sexta!

Estudos de traço

Olá você que me acompanha todas as sextas aqui no blog! Muito bem vindo também você que me visita pela primeira vez!

Uma das coisas que melhoram sua arte é estudar outros artistas que você acha muito bacanas! Estes são apenas dois que estudamos na  Oficina de Desenho Avançado do Estúdio Daniel Brandão.

Estes são estudos de traço dos Artistas Steve Thompson (Personagem Esmeralda e Branca de Neve) e Jin Kim (Vovó Tala; Tadashi Hamada, Fred).

Steve Thompson : A carreira dele na Walt Disney Company começou aos 19 anos. A arte dele é belíssima e o traço maravilhoso e fluido. Se você não conhece vale muito a pena! http://stevethompson-art.tumblr.com/

Jin Kim: É um animador coreano que trabalha na Walt Disney Animation Studios desde 1995, e é o primeiro coreano a trabalhar para Walt Disney Animation Studios. Outro que trabalha um traço belíssimo com concepts de encher os olhos ❤  http://cosmoanimato.tumblr.com/

Estes são apenas dois de vários talentosíssimos artistas que amei muito estudar. E vocês, gostaram dos estudos? Quais artistas vocês admiram o traço?

Grande abraço a todos e até a próxima sexta!